Páginas

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

A noite é D'ele


Com D'Alessandro inspirado, Inter vence Once Caldas com gol de Leandro Damião Diego Vara/Agencia RBS
Damião fez o gol da vitória.

Apenas 45 minutos foram necessários para que o Inter garantisse um resultado positivo na partida contra o Once Caldas na noite desta quarta-feira no Beira-Rio. Com D'Alessandro inspirado ao extremo na etapa inicial, o time de Dorival Júnior fez o simples e viaja para a Colômbia com a vantagem do empate — ou de uma derrota desde que marque gol — para entrar na fase de grupos da Libertadores. Leandro Damião marcou o gol colorado.
Desde a chegada no Beira-Rio, a torcida gritava "Fica, D'Alessandro" e mostrava faixas e cartazes pedindo a permanência do gringo. E os apelos faziam valer: o camisa 10 foi o maestro colorado e ditou o ritmo das principais jogadas do Inter.
O argentino bateu faltas, fez cruzamentos, buscou o gol o tempo todo. Aos três minutos, um chute forte por sobre o gol assustou Martinez. Dois minutos depois, com uma bela troca de passes com Oscar, seguiu mostrando aos colombianos que a noite era dele. E, é claro, foi do gringo o passe para o gol de Leandro Damião, aos 11 minutos da etapa inicial.
Damião entrou livre pelo meio da área e recebeu um passe açucarado do argentino. Os zagueiros do Once Caldas pediram impedimento, mas o atacante colorado, alheio ao erro defensivo do adversário, apenas deslocou Martinez. Era o 1 a 0 desejado.
Parecia que a porteira estava aberta e que viriam mais um, dois, três gols. Parecia. O Inter trabalhava, chegava com facilidade. Desnorteava os zagueiros e os volantes do Once Caldas como se fosse um jogo-treino. Os colombianos não tocavam na bola. Mas, a exemplo do ano passado, o Inter chegava bem mas não confirmava as principais jogadas ofensivas.
Dagoberto mostrou maior entrosamento com Damião, Oscar e D'Alessandro. E a atuação do quarteto encheu a torcida colorada de esperança para os próximos jogos.
Segundo tempo morno
Parecia outro jogo. A etapa final da partida entre Inter e Once Caldas caiu de produção. Os dois times visivelmente sentiram o início da temporada e a falta de ritmo de jogo. Dagoberto, há muito sem jogar, foi substituído por Marcos Aurélio, mas o também estreante no Beira-Rio pouco fez. João Paulo também entrou na vaga de Oscar, mas não teve tempo para fazer muito mais que uma ou duas jogadas medianas.
D'Alessandro reticente quanto ao futuro
Ao final do jogo no Beira-Rio, El Cabezón, visivelmente emocionado, ainda deixou em dúvida o sentimento do torcedor quanto sua permanência no Beira-Rio:
— Para mim mexe comigo, com minha família (o carinho do torcedor). É muito emocionante, mas eu sou profissional. Tenho uma proposta muito importante para mim, para minha família. E agora vamos ver o que acontece. Torcida tem de saber que sempre que D'Alessandro jogou se doou pelo time, pelo grupo. Esse jogo foi importante — resumiu D'Alessandro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário